Sinopse

Um homem e uma mulher percorrem o mundo a dançar tendo como palco a sua carrinha Berlingo. A dança só se instala quando as suas vontades se juntam, o que nem sempre acontece. O que atrapalha a harmonia entre estes saltindanços? Que tropelias se cruzam na sua procura de encontro? Como atravessam impossíveis para chegar ao universo que os une?

 

 

Ficha Artística e Técnica

Criação João de Brito e Manuela Pedroso
Interpretação João de Brito ou João Pedro Dantas e Manuela Pedroso ou Sandra Pereira
Consultoria Catarina Requeijo
Cenografia Fernando Ribeiro
Música Teresa Gentil
Caricaturas Wagner Borges
Imagens Promocionais Sofia Marques Ferreira
Teaser Miguel Leão
Produção Executiva Margarida Mata
Coprodução LAMA / São Luiz Teatro Municipal
Projecto financiando por Turismo de Portugal / 365 Algarve
Parceria Forum Dança, Academia de Artes de Lisboa, Largo Residências
Apoio Frame Colectivo
Duração 30 minutos (aproximadamente)

 

 

Projeto

“Carripana” [Teatro-Dança] é um projeto vagabundo, itinerante, mas de um grande rigor estético. A ação decorre numa carrinha Citroën Berlingo, ligeira de mercadorias. Toda a caixa traseira está cenografia e quando se abrem as portas damos início à ilusão teatral.

O ponto de partida deste projeto são três palavras que têm ligação umbilical com o universo Algarvio: Vento, Chapéus, Marés. Os criadores João de Brito e Manuela Pedroso basearam-se nas três palavras, citadas anteriormente, para começar a sua pesquisa e chegaram aos seguintes livros recomendados pelo plano nacional de leitura para o pré-escolar: “Este Chapéu não é Meu”, “Quero o Meu Chapéu”, “Achámos Um Chapéu”, de Jon Klassen; “O Chapeleiro e o Vento”, de Catarina Sobral; “Onda”, de Suzy Lee; “Os Bolsos da Marta”, de Quentin Blake; “Presos”, de Oliver Jeffers; “A Grande Viagem do Pequeno Mi”, de Samuel William Junqueira e Rachel Caiano.

O espetáculo Carripana tem a duração de 30 minutos, tendo sido apoiada pelo Programa 365 Algarve. No espetáculo é usada uma linguagem física e onomatopaica, surgindo apenas duas palavras: Citroen, uma francesa interpretada por Manuela Pedroso e Berlingo, um italiano, interpretado por João de Brito.

 

 

Locais dos Espetáculos

Castro Marim, Alcoutim, Vila do Bispo, Faro, Alte (Loulé), Lagos, Ponte Sor, Albufeira, Olhão, São Luiz Teatro Municipal (Lisboa), Serralves em Festa (Porto), Caminhos da Água (Abrantes, Sertã, Alcanena, Mação, Constância, Ferreira do Zêzere), Festival ESTAR (Lisboa, Odeceixe, Porto Covo), Bordeira - Faro, Festival Oito24 (Espinho), Festival Internacional de Teatro de Setúbal, Festa do Avante (Seixal), Jardim da Estrela (Lisboa), Intendente em Festa (Lisboa), Festas de Almonda (Torres Novas), Artemrede (Pinhal Novo), Festival Hatweekend (S. João da Madeira), Festas de Loures, Festival Onda de Verão (Torres Vedras), Festival Ao Teatro! (Benedita).

 

 

Galeria

 

 

Media