Sinopse

«Comida» é um actor que aparece diante de um público e começa a dizer coisas. Essas coisas foram previamente escritas e o actor tem-nas decoradas. O público está perante um caldo de voz e texto que oscila entre quem escreve, quem diz o que foi escrito, quem come e quem fala. «Pode-se, com certeza, escrever a comer mais facilmente do que falar a comer; no entanto a escrita transforma mais as palavras em coisa capazes de rivalizar com os alimentos.» Isto diz Deleuze-Guatary, mas o dizedor deste monólogo acrescenta que em comum entre falar e comer há os movimentos da boca, «a boca muda a comer, a boca muda a falar».
A boca muda a falar.
Como é que uma boca muda pode falar? É deste paradoxo que a peça trata.

Miguel Castro Caldas

 

 

Ficha Artística e Técnica

Texto Miguel Castro Caldas
Encenação e Interpretação João de Brito
Design Gráfico Raquel Albino
Fotografia Luís M. Barros
Produção LAMA

 

 

Locais dos Espetáculos

2 de Novembro de 2012, Liberdade Provisória (Lisboa)
3 de Novembro de 2012, Restaurante Os Arquinhos (Ericeira)
4 de Novembro de 2012, Sociedade Desportiva e Musical de Caneças 9 de NOvembro de 2012, Casa da Cultura de Loulé
10 de Novembro de 2012, SRAF Os Artistas (Faro)
15 de Novembro de 2012, Bartô-Chapitô (Lisboa)
16 de Novembro de 2012, Nariz Teatro (Leiria)
29 de Novembro de 2012, Teatro-Estúdio Fontenova (Setúbal)
30 de Novembro de 2012, Galeria Zem Arte (S.Brás de Alportel)
1 de Dezembro de 2012, Teatro Mascarenhas Gregório (Silves)
14 de Dezembro de 2012, Teatro Experimental de Lagos
15 de Dezembro de 2012, Sete Pedras (Faro)
12 de Janeiro de 2013, Guilherme Cossoul (Lisboa)
17 de Janeiro de 2013, Escola de Mulheres (Clube Estefânia-Lisboa) 18 de Janeiro de 2013, Centro Cultural do Cartaxo
25 e 26 de Janeiro de 2013, Teatro Mirita Casimiro (TEC-Cascais) 22 de Fevereiro de 2013, Espaço MOb (Lisboa)